sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Primavera;*


Uma mistura de fragâncias. Flores de todos os aromas e cores, exalam em meu corpo um delírio pertubador. Me embriagam com suas belezas raras.
Me fascinam com sua elegância. Margaridas, rosas, bromélias dançam ao som do vento. Os pássaros entram no ritmo e cantam.

Forma-se uma orquestra.
Onde o público é o sol e a grande floresta.
Sintonia que acalma.
A primavera em seu auge só atrai olhares.
Os admiradores secretos
orgulham-se de serem privelegiados com tamanha grandeza. Um simples fato.Uma simples beleza. A grande mãe natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário